"Se eu pudesse te dizer, aquilo que nunca te direi.Tu poderias entender, aquilo que nem eu sei". Sigmund Freud (caso Dora)

Hoje foi um dia absurdamente transbordado de surpresas, e francamente nada agradáveis.
Nem sempre é bom saber o que as pessoas pensam ou acham sobre você. Até porque o que elas acham não é uma ilustração exata do que você realmente é, sendo meramente uma analise de um expectador impulsivo que assiste pequenos trailers de sua vida e logo chuta um palpite do que supostamente acontecerá no final. costumo dar muito de mim nas coisas que eu faço, seja no trabalho, na faculdade, no relacionamento ou em qualquer outra coisa que tome um espaço relativamente significante e importante em minha vida, mas tudo isso sem reciproca, sem cobranças e a partir de hoje sem opiniões. Cansei delas.
As palavras dos meus lábios é o medidor do meu coração, não costumo dar opiniões quando nem ao menos sei todo o contexto da historia.

Comentários

  1. To procurando alguns artigos sobre o caso Dora e até mesmo vendo se acho alguma obra dele em PDF onde tenha o caso Dora, pois gostaria de confirmar em que parte essa frase que você usou está.
    “Se eu pudesse te dizer, aquilo que nunca te direi.Tu poderias entender, aquilo que nem eu sei.”

    Caso saiba seria de grande ajuda.

    ResponderExcluir
  2. To procurando alguns artigos sobre o caso Dora e até mesmo vendo se acho alguma obra dele em PDF onde tenha o caso Dora, pois gostaria de confirmar em que parte essa frase que você usou está.
    “Se eu pudesse te dizer, aquilo que nunca te direi.Tu poderias entender, aquilo que nem eu sei.”

    Caso saiba seria de grande ajuda.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Um paraíso chamado CHAPADA DOS VEADEIROS... Onde ficar?

A escuridão é tão boa quanto a luz...

Buscando uma aventura ecológica de baixo custo ? Então vou lhe dar uma boa dica!!