Turbilhão de sentimentos não demostrados

''Sou uma incógnita. Difícil de se resolver, difícil de entender. Tenho meus momentos de alegria, de crises existenciais, crises de choro, crises de risos também. Dramática e exagerada me definiriam bem, mas eu também sou forte, quando quero, e quando não quero também. Aparento ser doce, meiga, mas ah… Mas você não me conhece, nenhum pouco, não sabe de nada. E se soubesse, não saberia de tudo. Porque eu mudo constantemente, toda hora, todo momento. Eu sou todo esse turbilhão de sentimentos não demostrados. Eu sou doçura e acidez, ao mesmo tempo. Ingênua e esperta, ao mesmo tempo. Eu sou orgulhosa ao extremo, não vou falar com você, se não vier falar comigo, não vou mesmo, eu não mato meu orgulho não, sou assim e não mudo. Sempre acho que tô certa, porque, eu tô certa, não tô? Não gosto dessa sensação azeda de coisa mal resolvida. Comigo é tudo ou nada. Poucas vezes vai me ver chorar, mas quando me ver […] Eu sou assim, com toda estranhice, estranheza, estranhagem, estranhamento, estranhação. Estranha ação. É, sou cheia de estranhas ações.''

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um paraíso chamado CHAPADA DOS VEADEIROS... Onde ficar?

A escuridão é tão boa quanto a luz...

Buscando uma aventura ecológica de baixo custo ? Então vou lhe dar uma boa dica!!