Buscando uma aventura ecológica de baixo custo ? Então vou lhe dar uma boa dica!!

                                                    Rafting em Brotas, SP

Rafting é o mais famoso passeio de aventura praticado em Brotas (interior de SP), e também um esporte muito praticado no Brasil em função da sua grande capacidade hídrica. Pode ser praticado também nas modalidades rafting noturno e mini rafting. ( O noturno é praticado em noites de lua cheia)
A descida de rio, passando por corredeiras e quedas de até 3 metros se dá em botes infláveis com capacidade para 6 a 8 pessoas, incluindo um condutor. Normalmente, a cada 5 botes acompanha um caiaqueiro de segurança.
Os equipamentos obrigatórios e fornecidos pela operadora, colete e capacete (jaquetas também podem ser fornecidas em dias frios). Antes do passeio ocorre uma instrução preparatória. O transporte de ida e volta fica por conta da operadora. Você não precisa necessariamente saber nadar, pois os equipamentos são seguros é bem difícil acontecer de virar o bote.
Alem do rafiting, brotas tem também inúmeras e lindíssimas quedas d`água!

DICAS:

Nao se esqueça de colocar na mala...

  • Repelente e protetor solar
  • Roupas leves e confortáveis
  • Elásticos de cabelos (para as meninas)
  • Toalha e troca de roupa
  • Boné e squeeze
  • Vá de tênis velho e confortável
  • Máquina fotográfica (não aconselho, pois as próprias agencias tem uma equipe que fotografa o passeio, assim você não corre o risco de molhar sua maquina e também aproveita mais o passeio) 
  • Pertences: Antes dos passeios retire todos os pertences que podem cair ou quebrar, como óculos de sol, relógios, anéis, correntes, boné, brincos e pulseiras.
  • Bom humor e muita alegria: traga o melhor de você e curta ao máximo sua aventura!
VALOR: Dependendo da agencia contratada o valor pode variar de R$100 a R$150

BOA VIAGEM!!! 


Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O pedido de casamento dos meus sonhos...

Um paraíso chamado CHAPADA DOS VEADEIROS... Onde ficar?

"Se eu pudesse te dizer, aquilo que nunca te direi.Tu poderias entender, aquilo que nem eu sei". Sigmund Freud (caso Dora)